Ingurgitamento

Após o nascimento do seu bebé, o seu peito começa a produzir colostro, um líquido constituído com nutrientes e anticorpos que protegem o seu recém-nascido de infeções. Entre dois a cinco dias depois do nascimento, os seus peitos começam a produzir leite e podem ficar mais pesados, inchados e quentes. Isto é chamado de ingurgitamento, uma situação normal que pode durar uns poucos dias ou várias semanas. Se a quantidade de leite produzida não é extraída, através da amamentação ou bomba de leite, os peitos podem tornar-se doridos e duros, causando desconforto para a mãe, mas também tornar a alimentação mais dura para o bebé.

O ingurgitamento acontece geralmente nos primeiros dias após o parto, mas pode também acontecer se já existir uma rotina de amamentação estabelecida e tiver que saltar uma sessão: caso pare de amamentar repentinamente ou o seu bebé comece a mamar consideravelmente menos do que o normal. A causa mais comum é o bebé mamar menos do que o normal, nesta situação, significa que o seu bebé não tem a técnica de mamar apropriada, por isso os seus peitos podem ficar demasiado cheios de leite.

Mamilos rijos podem fazer com que se torne difícil mamar, por isso o seu bebé poderá tentar mamar com mais força, e provavelmente o resultado será ficar com os mamilos doridos e gretados. Algumas mães podem decidir não realizar mais sessões de amamentação, para tentar que os seus mamilos recuperem, mas isto só leva a que os mesmos piorem devido ao ingurgitamento. Ingurgitamento prolongado pode fazer com que a produção de leite decresça ou se desenvolva infeções chamadas de mastites.

Como reconhecer o ingurgitamento

Os sintomas típicos incluem:

  • Seios rígidos, inchados e doridos, que estão frequentemente vermelhos, quentes ao toque e podem sentir-se grumos
  • Mamilos rígidos achatados
  • Inchaço ou sensibilidade nas axilas
  • Febre ligeira ou sintomas gripais (em caso disto, contactar o médico)

Prevenção

Idealmente deverá conseguir amamentar o seu bebé nas primeiras horas após o parto. Dê de mamar a cada 1-3 horas, ou sempre que verifique que existem sinais de fome. O seu recém-nascido pode ficar irrequieto, começar a chupar os lábios ou a agarrar a boca. Fale com uma especialista de amamentação para se assegurar que o seu bebé está a mamar corretamente, isto pode fazer toda a diferença e protege-la de situações como ingurgitamento ou mamilos doridos. Se necessitar de falhar uma sessão de amamentação, retire o leite com uma bomba (pode armazená-lo no frigorífico e utilizá-lo quando estiver fora devido a trabalho ou viagem). Enquanto amamenta, tente esvaziar completamente a mama antes de passar para a próxima. Inicie a amamentação com a mama com que terminou a sessão anterior. Faça com que o tempo de desmame seja gradual. Uma paragem repentina da amamentação pode fazer com que os seus seios fiquem cheios de leite, levando a ingurgitamento e mastites.

Tratamento

Se os seus seios ingurgitarem, tente dar de mamar o máximo de número de vezes possível. Se colocar uma compressa quente antes de iniciar a sessão de amamentação ajuda a que o seu leite saia mais fluentemente. O paracetamol pode ajudar na dor e no inchaço, e caso ainda sinta dor e inchaço nos seus seios após amamentar, aplique uma compressa fria. Pode utilizar uma toalha húmida, ou uma compressa para o peito que contenha ingredientes calmantes e que simultaneamente nutram a pele à volta do mamilo, prevenindo assim que gretem. Para além disto, uma massagem suave antes e durante a amamentação podem ajudar no fluxo do leite. O seu bebé pode ter problemas em amamentar devido a mamilos rígidos. Retire primeiro um pouco de leite para facilitar a mamada.

Se não está a amamentar, experimente retirar algum leite com a ajuda das mãos ou uma bomba extratora de leite. Um bom soutien de amamentação que dê suporte ao seu peito pode proporcionar algum alívio.

Em caso de nenhum destes métodos funcionar no seu peito, e estes continuem a ingurgitar, consulte o seu médico.